Postagem pela TAG "Comportamento"


Só essa semana, vi 3 pessoas falando sobre a vontade de se desconectar um pouco da vida virtual e aproveitar mais a vida real. Isso me fez lembrar de um texto que escrevi no finalzinho de 2016, onde eu já pensava (e muito sério) em saber usar a tecnologia de tal maneira que eu pudesse usufruir do lado positivo dela, sem perder o agora da vida navegando por entre fotos, vídeos e depoimentos que circulam 24 horas por dia na redes sociais. Trouxe pra vocês um pedacinho do texto, porque acho que cabe a reflexão.

“Pode parecer contraditório uma profissional de marketing digital, totalmente conectada, dizer algo assim, mas é esse o objetivo.

Com o passar dos anos, começando pelas minhas consultorias de estilo, fui me voltando cada vez mais para o mundo digital. Fiz o blog, criei as consultorias à distância (tudo on line), me especializei em gerenciamento de mídias sociais e produção de conteúdo, e assim vou seguindo, muito feliz!

Mas, o que tenho observado nos dias atuais no comportamento das pessoas, é que quanto mais conectados ficamos, mais distância criamos de quem está perto, do lado, sentado na mesma mesa, deitado na mesma cama. E digo isso a começar de mim. Sim! Porque como profissional dessa área digital, apesar da necessidade de estar o máximo possível antenada no que rola na timeline dos clientes, concorrentes e nas últimas notícias e inspirações que surgem a todo segundo, percebi que o contato físico, pessoal, está sendo deixado de lado e isso não é nada bom.”

O que pensam sobre o assunto?

Quem quiser ler o texto na íntegra, é só clicar aqui.

Um beijo!

Crédito imagens: Getty Images, Helen Sellmer Psicologia, Nova Mais







Outro dia estive na casa de uma cliente para fazer o closet clearing no guarda-roupa dela e deu vontade de chorar! Chorar de desespero de ver as peças amontoadas e penduradas de qualquer jeito, sem o menor carinho. Sim, carinho!

Nossas roupas merecem cuidado, não só porque nos cobrem no frio e nos confortam em todos os momentos, mas porque elas são a nossa imagem quando estamos em público, e pensando por esse lado, é falta de cuidado com a gente. Peças emboladas, jogadas ao avesso, penduradas de qualquer jeito, mostram um certo descuido com si mesmo.

O autoconhecimento é o primeiro passo para realizar grandes mudanças, sejam elas pessoais, profissionais ou em qualquer outra área da vida.

Dica da Consultora: Observem como suas roupas estão guardadas. Faça essa conexão com quem você é, quem quer ser e como tem se apresentado no ambiente social.

Pense sobre isso e querendo ajuda, vamos conversar!

Um beijo!

Crédito imagens: Freepik, Getty Images, Popsugar Australia







Fala-se muito hoje em dia sobre o modo “slow” de viver, de vestir e de ser. Andei aderindo a esse movimento faz pouco tempo, e dá uma leveza tão grande que voltar atrás não é uma possibilidade. Para quem quiser entender um pouco sobre essa minha mudança, contei lá no meu blog.

Em minhas pesquisas atuais sobre o tema, encontrei muita gente falando sobre o tal do armário-cápsula. Na verdade, essa “ferramenta”, se é que podemos chamar assim, é uma técnica da consultoria de imagem que ajuda demais na montagem de looks, mas confesso que não tinha me aprofundado no assunto até então.

dica-da-consultora-Luciana-Caram-sejaautentica-armario-capsula-party-style-001

Mas, o que vem a ser o armário-cápsula? É basicamente, um guarda-roupas bem compacto, composto por peças versáteis das quais você gosta muito, que permitem várias combinações entre elas, sem a necessidade de comprar nada novo durante um tempo determinado.

dica-da-consultora-Luciana-Caram-sejaautentica-armario-capsula-party-style-003

A blogueira Caroline do blog Un-Fancy encara o desafio de viver com apenas 37 peças de roupas que são atualizadas a cada três meses – sem comprar nada por impulso, já há um bom tempo. Ainda não consigo viver assim, mas já estou bem menos consumista e isso me dá um alívio danado.

Existem algumas regrinhas para se montar um armário-cápsula. Seguem algumas delas:

A quantidade de roupas pode variar entre 15, 30, 45, desde que sejam roupas versáteis, neutras e que você ama. Nesse número, incluem-se também os acessórios como bolsas, lenços e sapatos. (morri!);

Conheça você mesma e o seu estilo (olha a consultoria de imagem aí, minha gente!);

– Selecione um esquema de cores neutras e algumas em tons vibrantes para dar um toque mais vivo nos looks;

– Escolha padrões e formas clássicos, cortes, texturas e estilos de peças que são atemporais, e a sua cara, claro;

– Opte por peças em materiais de boa qualidade, afinal, se a ideia é ter pouca roupa, que sejam pra durar, certo?

dica-da-consultora-Luciana-Caram-sejaautentica-armario-capsula-party-style-005

dica-da-consultora-Luciana-Caram-sejaautentica-armario-capsula-party-style-002

É um exercício bem legal pra gente tentar se encontrar melhor no próprio estilo, conhecer melhor quem somos e deixar o consumismo excessivo de lado. É preciso ter paciência, mas é válido fazer o teste, que seja apenas por um período. Certeza que sairemos com outra mentalidade sobre a moda e sobre as compras que fazemos sem necessidade.

Beijos

Crédito fonte: Blog Trocari, Vida Organizada, Modefica
Crédito imagens: Universo, Pinterest







Acho que ainda não contei pra vocês, mas além dos textos semanais aqui no Party Style, também sou colunista de estilo e beleza no site Superela, onde sempre busco mostrar como é possível estar bem consigo mesmo cuidando da autoestima e do autoconhecimento.

superela-autoestima-imagem-pessoal-Luciana-Caram-dica-da-consultora-party-style-002

Em minha caminhada na consultoria de imagem e em minhas experiências pessoais notei que a base para ser feliz está fundamentada nessas duas questões. Porém, cada dia mais, as pessoas anseiam por isso tentando retardar o envelhecimento, como se manter o exterior jovem fosse suficiente para se alcançar essa felicidade.

superela-autoestima-imagem-pessoal-Luciana-Caram-dica-da-consultora-party-style-003

superela-autoestima-imagem-pessoal-Luciana-Caram-dica-da-consultora-party-style-005

O que a maioria não pensa, ou sequer tem noção, é de que de nada adianta cuidar do corpo físico, se o emocional está todo atrapalhado. Quero convidar vocês para essa leitura reflexiva lá no Superela para trocarmos ideias sobre como ser melhor, apesar da idade.

Vamos? É só clicar no link: leia aqui!

Beijos

Crédito imagens: Mundo da Psi, Blog Sucesso Agora, Notícias ao Minuto, Método Supera







© 2014 PartyStyle.

Todos direitos reservados.

Desenvolvido pela